Porque não analiso os meus resultados no fim do mês? (Ciclo de 20 jogos)

Escrito por Diogo Gonçalves

Porque não analiso os meus resultados no fim do mês? (Ciclo de 20 jogos)

É um hábito chegarmos ao final do mês, e começar a sair posts e vídeos da maioria dos traders com o fechamento do mês no trading esportivo. Não tenho nada contra isso, mas por várias razões, não encaixa no meu perfil, então tive que arranjar soluções que fizessem mais sentido para mim. Para quem ainda não me conhece, considere dar uma olhada no meu primeiro artigo onde falo um pouco sobre os meus 4 anos de caminho no Trading Esportivo e no meu antigo blog “o caminho para o lucro“.

Uma das razões para não fazer a análise de resultados como a maior parte faz, é o facto de não ser trader full-time, e ter outra atividade profissional que me ocupa bastante tempo. O que faz com que não tenha um número regular de jogos trabalhados por mês. Há meses que faço 10 jogos, e noutros consigo fazer 25 ou 30. Isso faz com que os meses tenham resultados bastante diferentes, não fazendo sentido estar a comparar uns com os outros.

Outra razão, é o fator psicológico. Sentia que quando começava a chegar os últimos dias do mês, se já tivesse um bom lucro, perdia oportunidades de entrada com valor, simplesmente pelo facto de estar com medo de estragar o mês. E pelo contrário, se tivesse em red, forçava entradas sem grande valor, para tentar acabar o mês positivo.

Então, como analiso os meus resultados?

Posto isto, percebi que tinha de arranjar uma maneira de analisar os resultados sem uma data definida, e que me garantisse uma amostragem mínima de jogos. Pensei então em analisar cada ciclo de 20 jogos.

No dia a dia, aponto os resultados e o resumo no blog (vou continuar esta prática aqui no dia de trading, mas juntando 2 ou 3 jogos por post). Ao fim de algum tempo, pego no ciclo de 20 jogos seguintes ao último jogo que foi analisado, meto na planilha e analiso o resultado final, os resumos, a média de lucro por jogo, maior red, maior green e escolho alguns jogos para rever a gravação da tela. Normalmente gravo todos os jogos que trabalho, mas não tenho tempo para os analisar todos, então escolho os que, baseado no resumo que tenho no blog, não tenha trabalhado da melhor maneira.

Análise do último ciclo de 20 jogos

ciclo de 20 jogos
ciclo de 20 jogos (2)

Último ciclo de 20 jogos (são 23 mercados porque no Sevillha vs Inter, Suécia vs Portugal e Bayern Munique vs Sevilha para além do match odds, aventurei-me em mercados alternativos) que, apesar do percalço, correu muito bem. O meu PC avariou a meio do mês de Setembro e tive mais de uma semana sem fazer trading. Nos últimos jogos estava a trabalhar com o portátil da minha namorada.

Resultado final

Resultado final fora da curva, apanhei uma variância positiva muito boa e tive muito poucos reds. No final, deu 947,62 libras de lucro.

Média de lucro por jogo

Pegando o lucro total (947,62) e dividindo por o número total de jogos (20) temos a nossa média de lucro por jogo. Neste caso, deu 47,38 libras por jogo.

Maior green

O meu maior green neste ciclo de 20 jogos foi numa partida a contar para o campeonato da Ucrânia que nem costumo trabalhar. Beneficiei do golo da equipa da casa e da expulsão do jogador do Shakhtar. No final, deu um green de 141,29 libras.

Maior red

O maior red (e praticamente único, visto que os outros dois foram muito próximos do zero a zero) foi no último jogo do ciclo, onde sofri o primeiro golo da Real Sociedad. Red de -57,58 libras.

Ciclo de 20 jogos (quase) perfeito a trabalhar o não favorito

Comecei no mês de Agosto, na final 8 da Champions, a olhar um pouco mais para o mercado do não favorito no match odds. Sempre senti alguma dificuldade (e os resultados financeiros demonstravam exatamente isso) em trabalhar jogos da liga milionária. Sentia que, na maioria dos jogos, não conseguia encaixar um padrão claro de leitura de jogo, e também sentia alguma dificuldade em trabalhar o mercado na ladder do favorito.

Foram estas as razões que me fizeram procurar mudar um pouco a minha forma de trabalho nesta competição. Fui intercalando o favorito com o não favorito, e notei alguma facilidade em detectar padrões no mercado com a odd mais alta.

A primeira fase de testes no não favorito correu muito bem, e decidi focar-me quase a 100% neste mercado durante este ciclo.

Porque tive poucos reds neste ciclo?

Primeiro, porque apanhei uma variância positiva muito boa neste ciclo de 20 jogos. E, entrando em aspectos mais técnicos, sou um trader que tem um estilo mais agressivo (muitas entradas durante uma partida) mas ao mesmo tempo, tento diminuir ao máximo a minha variância, conseguindo ter sequências muito interessantes de greens. Mas, obviamente que também tenho reds, como toda a gente que está neste mundo das apostas.

A minha ideia é ter um leque de estratégias bastante completo, trabalhando tanto com análise de jogo (esperando apanhar um golo a favor) como com análise de mercado (swing trading e scalping). Esta variabilidade de estratégias, faz com que mesmo tendo reds em algumas entradas, consiga muitas vezes acabar a partida no zero a zero ou no green.

Atualmente, estou a utilizar stakes de 133 em lay, em que posso chegar à responsabilidade máxima de 400. Em back nas odds altas, como utilizo a opção de liability, a minha responsabilidade é muito mais baixa.

E vocês, como costumam analisar os vossos resultados? Comentem e digam o que acham da minha análise! Aproveitem e dêem uma olhada nos outros posts aqui do dia de trading, onde tem pessoal muito bom e a produzir conteúdo top!

Loved this? Spread the word


Diogo Gonçalves

Sobre autor

Chamo-me Diogo Gonçalves, sou português, faço trading em part-time e sou formado em Engenharia Elétrica e Eletrónica. Tenho cerca de 4 anos de experiência no trading esportivo e fui aluno do curso avançado do clube da aposta, lecionado por Nettuno e Roberto Tavares. O meu mercado preferencial é o match odds e o meu maior foco é nos principais campeonatos europeus.

Postagens relacionadas

1 clique errado que nos coloca em desespero

Ver mais

Diário do Submundo – Primeiros gols no 1° tempo

Ver mais

Prejuízo no Monaco,Lille,Gallen,Schalke e lucro no Sassuolo e Roma(dia11).

Ver mais

Resultados da semana com pré-live, Alemanha, Inglaterra e Ligue 1

Ver mais

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

  1. Uma abordagem diferente e bem interessante sobre a forma como analisa seus resultados. Por vezes também perco oportunidades no fim do mês pelo mesmo motivo que você.

    1. Obrigado Renato! Acontecia-me isso várias vezes, desta forma, consigo retirar esse fator emocional do meu trading

  2. Legal Diogo. Uma forma diferente e interessante de abordar as analises de resultados. Fiquei curioso em saber a forma que registra as operações em planilha. Você não coloca data então? Ao invés dos meses, a sua planilha possui ciclos?

    1. Boas Elyezer. Isso mesmo, na minha planilha em vez de mês utilizo ciclos. De resto é uma planilha muito simples mesmo, feita por mim.
      Abraço!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Se inscreva na newsletter do Dia de Trading

Recebas as atualizações dos principais conteúdo do blog, de acordo com as duas preferências de leitura. Preencha o formulário abaixo: